Follow by Email

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Homenagem aos protetores de animais



Recebi um email com este teor, o qual achei emocionante e com vocês compartilho. Parabéns a todos que adotaram das ruas, de qualquer lugar. Descobriram que não é necessário comprar, pois amor não se compra, não estamos mais na era da escravidão e precisamos repudiar isso. 

Simplesmente por um mundo melhor para todos!




Eu teria morrido naquele dia...

"Eu teria morrido naquele dia


Se não tivesse sido tu.


Eu teria desistido da vida


Se não tivesse sido esse teu olhar carinhoso.


Eu teria usado as minhas garras de medo,


Se não fossem essas tuas mãos suaves.


E teria partido desta vida


A acreditar


Que nenhum humano jamais se preocuparia comigo


A acreditar


Que não havia mais nada a não ser


Ter o pêlo emaranhado


Ter a pele comida pelas pulgas


Ter frio


Ter fome


Eu teria deixado esta vida


Sem saber que ainda existe gente boa o suficiente para nos dar camas quentes e 


confortáveis para dormir


Sem saber como é bom ser amado por alguém


Sem saber que mereço ser amado simplesmente porque existo.


Mas tu mostraste-me e deste-me tudo isso


O teu olhar carinhoso,


O teu sorriso amável,


As tuas mãos suaves,


O teu grande coração


Salvaram-me


Tu salvaste-me do terror da rua


As memórias da minha vida antiga são apenas isso,


memórias


Tu ensinaste-me o que significa ser amado.


E já te vi fazer o mesmo com outros


Assim, abandonados como um dia também fui


Eu já te ouvi perguntares-te em tempos de crise:


"Porque faço isto?"


E


Quando já não há dinheiro,


Quando já não há espaço,


Já não há casa.


Mesmo assim


Tu abres o teu coração ainda mais,


Esticas o pouco dinheiro que te sobra


Mas digo-te:


Agradeço-te com todo o amor que brilha nos meus olhos


Da melhor maneira que sei


E lembro-te,


Em nome dos "resgates" que já fizeste


E que ainda fará


Que eu sou a razão


Os animais antes de mim foram a razão


Como o são os que vierem depois de mim


As nossas vidas já não existiriam,


O nosso amor nunca seria partilhado,


Pois nós teríamos morrido


Se não tivesses sido Tu


(Autor desconhecido)


Seja um Protetor ! Não um proprietário !


12 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Nunca adotei um mas já tive vários...
Hoje em dia só temos uma gata que por sinal tem 5 filhotinhos lindos que já vão pros novos donos...
Os animais merecem o nosso respeito...
Bjs de paz

Jordana / Gatodesapato.blogspot.com disse...

Oi querida!Saudações!Obrigada pela visita,que delícia este teu lar...tenho dois gatos adotados e uma cadela,assim como ajudo a ONDAA,uma ong de animais abandonados. Beijos e bençãos!

Josy disse...

Oi Eliane querida, não conhecia esse texto, que coisa mais linda, do jeito que sou uma manteiga derretida, adivinha se não chorei. Emocionante o relato de um animalzinho, se ele pudesse falar não? Eu adoro animais, tenho duas adotadas, uma delas sofria maus tratos, quase matei o cara de tanta raiva que senti dele, mas hj ele está pagando, cuidei dela, hj está linda e forte. Se o ser humano tivesse um pouco dos animais esse mundo seria melhor, adorei o texto maravilhoso...bjocas amiga

Cristina Bortoli disse...

Como eu queria fazer mais!!! Meus lindos James Bond e Donatella são adotadíssimos, e mais do que dar amor, recebo deles muito mais do que podia esperar.

Cristina Bortoli disse...

Tive um probleminha com a postagem que você comentou, mas recuperei o seu comentário e coloquei-o lá. Concordo contigo e sei que não estava julgando-os, e graças aos Deuses a mentalidade está mudando, na verdade se faz necessário.

Strega Mamma disse...

OI, Elaine ! Adorei a postagem !Há tempos achamos na rua e adotamos provisoriamente uma boxer adulta abandonada e com ela ficamos até que encontramos alguém que precisava mais dela do que nós ( já tínhamos o nosso boxer, e pouco espaço para 2 cachorrões !!!). Até que conhecemos um jovem senhor,era um homem que havia perdido a família e sentía-se muito só. Apaixonou-se pela Nina na hora!Foi uma coisa muito engraçada, acabou se animando, abriu um restaurante de comida a quilo e a Nina passou a ser a mascote da casa...
E estão felizes até hoje !!!Para nós foi difícil abrir mão dela, tão carinhosa...já tinhamos nos apegado a ela...mas sempre que nos encontrámos víamos como estavam ( os 2 ) tão felizes ! Ela passou até a dormir nos pés da cama dele!!!
Bjs !

Strega Mamma disse...

Oi, Elaine !
Voltei !
Visitando a Hazel, ví seu comentário( no post sobre os miminhos que enviei para ela e o L.)
Estou ainda me escondendo do vendaval, mas nada impede de tentarmos marcar um "chá de bruxa", ficarei feliz em conhecê-la !
Um bjs carinhoso, Liz

Sandra Mitsue disse...

Oi Elaine...
Li esse post no Ao pé do Fogão e achei muito lindo, então resolvi passar aqui pra te conhecer...Eu tenho uma gatinha...a Nina...ela foi deixada numa caixa na fábrica onde trabalho com alguns dias de vida...hoje ela tem 4 aninhos.. É o dengo da casa..Venha conhece-la no Meu Cantinho no Japão...ficaremos muito feliz!
Beijos!
San....

Cristina Bortoli disse...

Querida, a postagem lá no blog emocionou as pessoas se emocionaram e postaram bastante. Que texto maravilhoso!!! Cada vez mais conheço pessoas que fizeram sua parte, retiraram um ou mais animais da rua e, mesmo não estando atuantes na proteção animal, contribuíram e contribuem de uma forma maravilhosa.

Elaine Figueira disse...

Que bom que esse texto de alguem anonimo tenha feito esse efeito em todos nós. Unidos somos fortes, unidos somos únicos.

A todas e todos que comentaram, trouxerão um pouquinho de suas esperiências com animais, parabéns! O que importa é que fazemos a diferença para aqueles que adotamos.

Elaine

PriGaia disse...

Que lindo isso... Adotamos aqui em casa a um mês mais ou menos, um cãozinho que estava na rua num dia de frio e chuva intensa. Agora ele é parte da nossa família. A imagem do Post é de machucar o coração... Compartilhei seu post no meu Facebook pra todos os amigos verem.
Bjuss até mais

Mírian Martins disse...

caramba....chorei.....
fez me lembrar da minha Loirinha que eu salvei do abandono das ruas e posteriormente não consegui salvá-la da doença...