Follow by Email

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Blogagem Coletiva - Teia Ambiental - proteção dos animais, protegendo o ambiente



Durante e depois da passeata em prol da defesa dos animais, no dia 22 de janeiro passado (que no caso da cidade de São Paulo, aconteceu na Avenida Paulista), eu fiz vários questionamentos às minhas atitudes. Esses questionamentos sempre surgem com a finalidade de saber os caminhos as serem seguidos ou  então caminhos a não mais serem seguidos.

Havia algo faltando nesta colcha de retalhos. Eu me perguntava se era capaz de proteger qualquer animal em qualquer situação! Então no meio dessa crise surgiu um insight!

Depois disso percebi que tenho um novo olhar com relação à animais! Enxergo o TODO! E isso faz a coisa ficar mais fácil, acredite! Mas mais dolorosa para quem protege.

Falo também sobre o manejo do ambiente que implica em tantas coisas. E uma delas que descobri tem a ver com a população humana no planeta, sem controle, e sua forma de viver, se alimentar, morar, se divertir, etc.


Agora me considero protetora do ambiente, dos ecossistemas, da natureza, pois sem ambiente, ou habitat, não haverá animais, não haverá rios e lagos, nem água potável, nem florestas, nem ar puro,  pois sabemos que estamos todos interligados, como uma imensa teia (que pra mim é prateada, claro!) 
Somos todos UM!


Vou dar exemplos de como somos e estamos:


Local: Serra da Canastra - Minas Gerais - Brasil - Este ambiente inspirou o pintor francês Jean-Baptiste Debret a pintar a Cachoeira Casca D Anta no século XIX. Neste ambiente nasce o Rio São Francisco, um dos rios mais importantes do Brasil, patrimônio da humanidade. E existe um animal que conta com somente 250 indivíduos, pato mergulhão. Como ao redor existem criadores de gado, este bebe água no Rio São Francisco e pisoteia o leito do rio, por ser um animal pesado. Claro que as vacas tem que tomar água! Mas são animais que não pertencem aquele ambiente entende? E claro que a criação de gado não é o único problema mas, ao acessar o link acima você saberá os outros, dentre eles o turismo mal planejado.
google imagens
Local: Minha casa e a sua - Qualquer lugar do planeta - Ao utilizarmos veneno para insetos, matamos junto, além de nossos animais de estimação e plantas, as  joaninhas. Um inseto lindo que tem sua função na cadeia alimentar e proteção das plantações, pois alimenta-se de cochonilhas e outras pragas e faz polinização.
 E é tão bonitinha, já inspirou tantos desenhos animados, decoração de festas e quartos de bebês.
 O manejo certo a meu ver, seria telas nas janelas a fim de impedir que insetos entrem. 
google imagens
Local: Africa Cratera Vulcânica Ngorongoro - O povo Masal têm sua subsistência do gado caprino e bovino e mantém os leões e outros felinos MUITO longe, com suas imensas lanças. É um povo que não pratica agricultura. Ficam muito próximo ao Kilimanjaro.
Obviamente um monte de gado acumulado para os felinos é um grande monte de comida esperando ser caçado. Mas o pior não é isso. O fato desses felinos não conseguirem passar para dentro da cratera de Ngorongoro, seja para caçar as vacas dos Masals ou não, é que dentro da cratera existem leões que estão ameaçados pois não saem dali por causa dos pastores também, fazendo o cruzamento somente entre eles, gerando doenças  e enfraquecimento daquela espécie ou raça. Há pouco tempo atrás houve um ataque de moscas matando dezenas desses grandes felinos,  por suas deficiencias imunológicas decorrentes do cruzamento entre parentes (observe isso, aliás quando se compra animais de raça, cães, gatos, galinhas, etc, quanto mais pura a raça, mais  houve o cruzamento entre os próprios descendentes).
foto google imagens

Somente para mostrar o quanto o ser humano está degradando o planeta somente com seus hábitos diários. Estes alguns exemplos de um monte  deles!  Só para mencionar, a quantidade de animais pescados e caçados (baleias, golfinhos) próximos ao polo sul, ou em qualquer mar ou oceano. Assim como a degradação de rios que chega através das redes pluviais das cidades que não possuem tratamento para o lixo (lâmpadas fluorescentes, por exemplo). Então precisamos ficar atentos ao nosso consumo.



11 comentários:

Orvalho do céu disse...

Olá, querida
Tenho visto, quando viajo, algumas espécies soltas nas rodovias...
Seu post enumera uma realidade atual...
Bom para pensarmos...
Bjm ecológico de paz

Jordana / Gato de Sapato e Gato na Cozinha =^.^= disse...

Oi amiga querida!! Sabes que meus princípios não me permitem nem comprar veneno pra mosquitos, né. To com um problema com as formigas, no calor elas aparecem muito mais, descem do telhado, deixam sujeira, as pequeninas atacam a ração dos gatos...mas pra ração eu pus um pratinho com água embaixo, elas não nadam...já para as pretas do forro, só a paciência e a vassoura mesmo =/ Sabes algum repelente natural? beijos ecológicos!

Flora Maria disse...

Oi, Elaine:

Fiquei até emocionanda com esse texto tão verdadeiro ! Gostei muitíssimo e é esse o objetivo da nossa Teia Ambiental: despertar a consciência ambiental nas pessoas.

Infelizmente o Homem acha que é o "rei" do planeta, menosprezando os outros reinos da Natureza. Fico muito triste quando vejo o que os animais estão sofrendo por conta dessa soberania humana.

Beijo

PS: só tive tempo de fazer minha postagem já no final da tarde e agora estou visitando os blos que participam da Teia.

pensandoemfamilia disse...

São muitas as mudanças de atitudes necessárias para revertermos o que vem acotecendo, e precisam ser rápidas.
bjs

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Elaine querida,

Depois de um bom tempo de férias, voltei na semana passada.
Espero de coração que sua irmã já esteja melhor, e que sua energia e ânimo já estejam restabelecidos....na vida é assim, tudo vem em ciclos, eu também já tive estes desânimos, mas tenha fé que tudo irá passar, e o melhor é que quando voltamos, voltamos muito mais fortalecidas.
Puxa que insight!!!
Realmente quando nossa percepção aflora, começamos a questionar tantas coisas, que se não nos segurarmos podemos pirar.
É claro que não é o seu caso minha irmã, pois sua postagem é muito realista e verdadeira.
Quando vejo um animal, por menor que seja (como o caso da joaninha), sempre me coloco no lugar deles.
Este final de semana mesmo, aqui em Goiânia tem muito calango, se você andar pelas calçadas e não estiver atenta, pode até pisar em um, pois eles passam correndo entre seus pés.
(Quando mudei aqui, a primeira vez que esbarrei em um na rua, dei um grito, pensando que fosse rato....rsrsrss).
Voltando no assunto, este final de semana estava sentada no quintal e tem uma parte dele que é terra, e tem vários calangos, de todos os tamanhos.
E o sol estava tão quente, e eu vi um parado e fiquei com dó....levantei e peguei um copo com água e joguei pertinho dele, para ver se ele se aproximava e quem sabe desse uma lambida.
Até que pensei comigo: "Você deve ser louca, este animal já é próprio desta região e está acostumado com este sol forte", mas fazer o quê? eu fiquei com dó....rsrsrss.
E aqui na região centro-oeste a fauna é riquíssima, com periquitos voando em plenas árvores do centro, corujas por muitas praças....etc....
Primeira coisa que faço numa casa, é colocar telas em todas as janelas, pois gosto de casa arejada, mas sem ter que usar venenos....e é uma atitude tão simples.
Parabéns querida por sua participação, foi muito importante e informativa para todos.

Um grande beijo em seu coração!!!

Josy disse...

Querida amiga muito oportuno seu post, e é exatamente isso, o ser humanos precisa repensar nas consequências que causam alguns dos seus hábitos só por ter o prazer de dizer que comprou algo. Recentemente fiquei pasma e extremamente indignada com uma noticia não sei se vc ja sabe, talvez já saiba, fiquei sabendo que a empresa Adidas confecciona suas chuteiras com a pele de filhotes de canguru, matam as mães e levam o filhote morto. São atitudes como essa que me faz desacreditar no ser humano, e me faz pensar que o dinheiro para eles vale mais que uma vida, seja ela qual for.
Bjos amiga, adorei seu post

RUTE disse...

Elaine,
nunca é demais lembrar que até nas pequeninas coisas estamos fazendo muita distinção entre o ser humano e os outros animais.

Cá em casa não uso insecticida, nem nas plantas.
Gostei muito do seu texto. Com questionamentos bem profundos e fundamentados. Isso ajuda-nos a crescer.
Beijinhos verdes.
Rute

Carol M disse...

Adorei a sua postagem!

É pensando no todo que vemos que o buraco é bem mais embaixo.
E que cada um fazendo a sua parte, por menor que seja, acaba por melhorar o planeta como um todo.

Beijos!!

Elaine Figueira disse...

Obrigada a todas pelo carinho pela consideração por minha irmã. É verdade fazemos parte da grande teia e percebo na blogsfera pessoas que curtem a vida comigo.

Jordana, estou pesquisando sobre formigas. Por enquanto espalhe folhas de frutas cítricas (limão inclusive) e louro pelos lugares, vamos ver o que consigo.

Abraços a todas

soninha disse...

Belo e rico texto! parabéns.
beijinhos de luz...

Nina disse...

Oi Elaine...
Linda postagem...Vim trazer flores para alegrar seu dia...Saudades de você no Denguinho...Ótimo final de semana!
Nyan nyan
Nina